quinta-feira, 4 de junho de 2009

Moda inclusiva


"A Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, coordenou mais uma iniciativa em prol de uma sociedade mais justa e inclusiva, onde todos tenham acesso igualitário aos produtos, bens e serviços disponíveis. Foi lançado no dia 17 de novembro de 2008 o concurso Moda Inclusiva. O lançamento foi realizado pela secretária Linamara Rizzo Battistella, às 17h30, durante o evento Pense Moda, no Centro Brasileiro Britânico.
Em parceria com Pense Moda, Vicunha, Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo Fashion Week e as principais faculdades de moda de São Paulo, o concurso Moda Inclusiva convidaram os estudantes da área a apresentarem propostas de vestuário adaptado que atendam às necessidades e demandas das pessoas com deficiência. O objetivo é promover a discussão no meio sobre a necessidade de se pensar e fazer moda que respeite a diversidade. As premiações incluem estágio remunerado na empresa Vicunha, publicação do croqui finalista em revista de moda Manequim, da Editora Abril, credenciais do SPFW.
O vestuário para pessoas com deficiência tem potencial para se tornar um novo e expressivo segmento no mercado de moda. O Brasil tem hoje 24,6 milhões de pessoas com deficiência. Somente no Estado de São Paulo, cerca de 4,2 milhões de pessoas têm algum tipo de deficiência. Esse nicho ganha ainda maior relevância a partir da entrada em vigor da Lei de Cotas, que estabelece reserva de percentual de vagas a trabalhadores com deficiência. O ingresso de maior volume de pessoas com deficiência no mercado de trabalho gera conseqüente aumento de seu poder aquisitivo e também de sua demanda por peças de vestuário.
O CONCURSO
As inscrições para o concurso Moda Inclusiva iniciaram no dia 03 de dezembro de 2008 encerrando em até 04 de abril de 2009, por meio do acesso ao site da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (
http://www.pessoacomdeficiencia.sp.gov.br/). Participaram estudantes de moda e estilismo de universidades de todo o Estado. Para concorrer, os participantes enviaram um “look” (croqui e ficha técnica) para o endereço da Secretaria (av. Auro Soares de Moura Andrade, 564, portão 10). A entrega dos trabalhos até o dia 16 de abril de 2009. Divulgação dos 20 selecionados 06 de maio de 2009.
Os 20 participantes pré-selecionados – apoiados com tecido para a confecção da roupa - participarão de um desfile em junho. Uma banca julgadora composta por nove profissionais premiará as três melhores apresentações em um desfile no auditório da Secretaria (Memorial da América Latina)
Muito mais do que incentivar a criatividade dos alunos, o concurso insere-se no contexto da Responsabilidade Social, chamando a atenção para o tema, ajudando na promoção de uma sociedade mais inclusiva, bem como colaborando para o aumento da auto-estima entre as pessoas com deficiência.
PENSE MODA
O Pense Moda é um evento que promove um intercâmbio cultural entre profissionais de alto nível brasileiros (Joyce Pascowitch, Glória Kalil, Paulo Borges, Mandi Lennard, Bob Wolfenson, Chiara Gadaleta, Patrícia Carta, Erika Palomino, Alcino Leite Neto, Cris Barros entre outros) e internacionais, por meio de palestras, debates e mesas redondas para o crescimento criativo da moda brasileira, um reforço na busca por novos caminhos e formatos de apresentação, criação e comercialização".
Fonte:Núcleo de Comunicação da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência
www.pessoacomdeficiencia.sp.gov.br

A realização do desfile acontecerá no dia 09 de junho de 2009.
Mais uma vez Kica de Castro- Agencia de modelos para pessoas com deficiência, estará presente nas passarelas da moda, com alguns integrantes de seu casting.
Confira


Bruna Renata

Diolice da Silva Barbosa

Caroline Marques Paiva ( arquvo pessoal )

Thiago Cenjor

Jucilene Braga

A agência vem se destacando cada vez mais pelo diferencial e responsabilidade em mostrar que exercer a inclusão, é exercer a cidadania.








9 comentários:

  1. Que Deus ilumine os nossos passos, rodadas, bengaladas,muletadas ... Vamos que vamos, tem muito trabalho ainda.

    ResponderExcluir
  2. Que maravilha essa matéria Mila.
    Isso que é verdadeira inclusão...e que essa MODA realmente pegue....rsrs
    Continue assim desse jeito Mila, nos informando da verdadeira inclusão.
    Sucessos imensos pra voçe meu anjo.
    Deus continue te iluminando.

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Que shoooow!!! Mais assunto pro nosso programa!!! Bah, os estilistas tem que criar calças que tenha um fechinho que dê pra fazer o cat (xixi de lesado medular) sem ter que tirá-las!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  4. Bruna Christiano6 de junho de 2009 11:52

    Como disse no outro comentário, vocês foram ousados positivamente, maravilha o concurso, Kica mostra cada vez mais competência.
    Parabéns

    ResponderExcluir
  5. UHUHUUUUU VAMOS ARRASAR NESTE DESFILE QUE VAI TER, MOSTRAR QUE SOMOS MUITO MAIS PODEROSAS E TEMOS O MESMO POTENCIAL QUE QUALQUER OUTRA MODELO TEM, SOMOS ESPECIAIS SIM CLARO, MAS SOMOS NORMAIS... AGRADEÇO A DEUS POR TUDO QUE ESTA ACONTECENDO NA MINHA VIDA, A KICA POR TA ABRINDO MUITAS PORTAS E MOSTRANDO QUE A VIDA É DE LUTAS E NAO DE TRISTEZAS.. QUE NOS PESSOAS ESPECIAIS SOMOS MUITOS CAPACITADOS, INTELIGENTES E BRILHANTES... OBRIGADA MESMO DO CORAÇAO... CA.. E VC CONTINUE SENDO SEMPRE ESSA GAROTA ESPECIAL, ALEGRE , MEIGA QUE VC É.. SAIBA QUE VC É UMA AMIGA E TANTO... TE ADOROOOOOO.. BEIJAO

    ResponderExcluir
  6. Oii Camilaa, vim conhecer seu blog, agora que estou em Sampa quero conhecer esse pessoal todo, Kica e Cia, BACANÉRRIMOOO o trabalho de vocês! Alto Astral!!
    Logo vou para PPte, vou te visitar lindona.
    Ja sabe, SOU SUA FÃ, em tudo que vc faz, fala, seu sorriso iluminado, amoooooooo!

    Beijooosss Miss pOOOORRRRteira!
    aha se essa moda pega

    ResponderExcluir
  7. lindo CACA DO CACA RSRSRSRS,,,
    ADOREI O POST MININA,,ESPERO UM DIA ESTAR DESFILANDO COM MEU CAVALO METALICO NESSAS PASSARELAS,,,E VC E A KICA COMO SEMPRE MATANDO A PAU,,,PARABÉNS LINDAS,,,

    ResponderExcluir
  8. Muito obrigada pela visita no meu blog viu!Adorei esse post sobre a moda.Primeiro que depois me tornei uma cadeirante, achava um absurdo essa falta de inclusão.Sem contar as dificuldades que as vezes enfretei com a ditadura da moda...se a moda é calça jeans justíssima,não fabricam outros modelos e nem sempre é confortavel pra quem fica sentada e precisa ir no banheiro e tirar essa calça numa cadeira de rodas...a gente chega a suar na tentativa... e nem adianta procurar uma calça jeans legal mais confortável que nos facilite e nos deixa incluidos.Legal essa iniciativa de fazer as pessoas pensarem a incluir o deficiente na moda. bjos Camila...parabéns Kica... aiiii heimmm Bruna chique de doer...

    ResponderExcluir
  9. Observei o elevador instalado no prédio da Câmara de Uberaba e posso informar que é uma plataforma de elevação onde cabe apenas uma pessoa e no caso de usuário de cadeira de rodas com muito desconforto. Este equipamento é indicado para residências ou empresas de pequeno porte e num edifício público ou edifício de uso coletivo acaba se transformando num instrumento de segregação ou estigmatização porque é destinado só àqueles que dele necessitam, exige a interferência de um operador e afasta a ideal da inclusão e do uso com independência e segurança.
    Infelizmente os Poderes Públicos, no afã de economizar recursos, vêm instalando tais equipamentos e disseminando tão distorcida idéia.
    No prédio do Fórum de Itapetininga/SP, a reforma contemplou a instalação de equipamento semelhante e causa constrangimente separar-se do seu acompanhante e esperar que o funcionário instale-o naquele "equipamento", sob o olhar dos demais.
    E pensar que por alí passam centenas de advogados - ilustres operadores do Direito, que ali trabalham dezenas de magistrados que conhecem ou deveriam conhecer e bem aplicar as leis e que os dirigentes do poder ali instalado detêm notório saber jurídico.

    ResponderExcluir