quarta-feira, 15 de julho de 2009

Alerta!

Estamos vivendo, talvez, o melhor momento da inclusão, em todos os sentidos, principalmente a inclusão do deficiente físico, em situações jamais exploradas, como, por ex, a Agência de Modelos para Pessoa com Deficiência- Kica de Castro, que está abrindo espaço para quem é deficiente e sonha em ser modelo fotográfico.
Porém fomos surpreendidos por algumas pessoas com deficiência e a maioria jovens, que deveriam ter a mente aberta e encarar essa luta para a inclusão como a deles também( não só esperar que outros o façam), para que outras gerações sejam encaradas como parte da sociedade, sem ter que impor sua presença, sem a necessidade dessa luta toda. Somos a extensão de outros que iniciaram essa batalha,a geração que marcará um movimento tão importante.
Aconteceram alguns fatos curiosos, que nos deixaram realmente perplexos e que obrigaram a direção da agência a tomar atitudes rigorosas.
Desligamento de alguns modelos(as), por acúmulo de aborrecimentos, direcionamentos e principalmente por postura que não condiz com as normas da mesma. Muitos isto confundem com trabalho assistencialista, agendam trabalho com a fotógrafa, e não comparecem, alegando que perderam a hora ou que pensaram que podia ser outro dia, que esqueceram o compromisso, que choveu, deu dor de cabeça...
Vamos acordar pessoal!!!!
É um trabalho profissional, onde a agência é levada a sério, está abrindo um novo campo de trabalho, que, há tempos, nem era cogitado, porém sonho de muitos. O desafio é grande, mas, se a parte interessada não o encarar de forma responsável, dificultará e atrasará o desempenho de outros tantos que se empenham, para que aconteça.
É um alerta para quem ainda vive pensando que deficiente precisa de favor e tem que ser encarado como “coitadinho”. Só é quem o quer ser.
Mas a agência conta, também, com muitas pessoas que optaram pela vitória. Não é fácil, sabemos disso, mas é muito gratificante ver as conquistas surgindo a cada dia.
É o caso de Letícia Lucas Ferreira (27)Uberlândia-MG, Maraisa Proença(24)-SP, Daiane Lopes(27)Apucarana-PR, Diolice Barbosa(21)-SP, Haonê Thinar(16)-SP, destaque na agência Visable-Alemanha e Luci Lima(28) -PR,também destaque na Visable e, recentemente, em Portugal, aproveitando e dando as boas vindas a Iones Alonso(33), vinda de Goiânia, especialmente para os clicks de Kica de Castro e é o próximo destaque da Visable.
Todas, com uma das suas principais características de não medir esforços para alcançarem seus sonhos e mudando, totalmente, o conceito que a sociedade tem de limitação.
Sempre que requisitadas, encaram viagens e cumprem a data agendada, trabalham e estudam.
São belos exemplos a serem seguidos, afinal, para elas, obstáculos são transformados em desafios para o que desejam conquistar.
Maraisa Proença

Haonê Thinar

Luci Lima

Iones Alonso







23 comentários:

  1. É isso Camilaaa!!!
    Te conhecendo como conheço, sei do tanto que ficou "braba" com a confusão do profissionalismo e o tal assistencialismo, sei do desejo que tem de ver a igualdade e não preisar mais o uso da palavra inclusão, que tudo aconteça naturalmente.
    Continue na luta, como disse vcs são a extenção dessa jornada.
    Parabéns sempre a essa equipe valente!!!

    BjO da Máh

    ResponderExcluir
  2. A responsabilidade é algo que tem que vir de todos, deficientes ou não.
    Que esse alerta, abra os olhos das pessoas, para as responsabilidades.

    ResponderExcluir
  3. Entendi bem a colocação da Camila, a responsabilidade que ela pede aqui no texto, porque os deficientes estão tendo mais oportunidades de mostrarem seu potencial e em ramos de trabalho bem diferentes, como modelos mesmo, cabe a cada um levar o trabalho a sério e acreditarem em si mesmos.
    Como sempre Camila brilha com suas palavras, Kica de Castro merece sempre os aplausos pela profissional que é e pelo seu casting, que são
    de tirar o chapéu!
    Como sempre PARABÉNS todos vocês!

    Fiquem na paz!

    ResponderExcluir
  4. Lindas as modelos de Kica, assim como são lindas as palavras de Camila. A deficiência é apenas uma limitação, que não impede o sonho de ninguém. Prova dessas modelos, que são exemplo de beleza e responsabilidade.

    ResponderExcluir
  5. Tânia Maria Santos.22 de julho de 2009 18:33

    Esse é um alerta fundamental. Trabalho em uma empresa no setor de RH, algumas pessoas com deficiência acham que só pelo fato de existir a lei de cotas, não precisam de responsabilidade. Que esse alerta espalhe, amei conhecer esse blog. Vou passar para todos os uncionários da empresa.

    ResponderExcluir
  6. Oi Camila, faz tempo que minha amiga falou de voce e da força que tem, ela também não te conhece pessoalmente mas acompanha as coisas que escreve e também o seu orkut.
    Não sou deficiente, mas concordo com o que voce disse, tem pessoas que tem a deficiencia talvez por falta de incentivo não tem a mesma força e determinação que voce e muitos outros ex que mostra aqui, sei que eles tem de encarar como profissão, mas deve ser dificil começar de repente uma situação nova, por esta razão acredito que voce e outros deficientes que tem esse poder nas mãos usem muito bem para incentivar os mais desanimados e eles se sintam fortalecidos.
    Formador de opinião é isso no meu entender e voce faz muito bem.
    Como ja li tudo que falou sobre o trabalho de Kica só posso tambem como os outros agradecer por ela existir e ser um exemplo para outros profissionais da area.

    bjok

    ResponderExcluir
  7. Limitações, todo o ser humano tem. Existe diferença: umas são pequenas em vista de algumas. Eu mesma, dentro da minha casa para conseguir pegar um copo, se não tiver ninguém do lado tenho que subir num banquinho, infelizmente tenho 1.54, não sou considerada anã, no meio deles, só gigante. Olha que na minha infância, eu não gostava de ser chamada de "baixinha". Minha irmã mais velha, se não colocar o óculos ela não vê nada. Quantas pessoas com deficiência visual, cegueira total, não gostariam de estar no lugar dela?
    Faz parte do ser humano, reclamar, é muito. Sempre achamos que o nosso problema é o maior de todos, muitas vezes não vemos que do nosso lado, tem uma pessoa com problemas bem maiores. As vezes,somos um pouco egoístas.
    Lutamos por direitos de igualdade, então vamos provar isso. Estudar, ter objetivo,responsabilidade, espírito de equipe é o que vai fazer a diferença.
    Vamos que vamos.

    ResponderExcluir
  8. Uma modelo mais linda que a outra. Prova que existe mercado para todos os tipos de beleza. O trabalho da Kica é maravilhoso. QUE SIRVA DE EXEMPLO PARA MUITOS.

    ResponderExcluir
  9. Não tenho deficiência fisica, na qual a medicina estude, mais como bem colocado pela Kica, tenho as minhas limitações. Gostaria de abraçar o mudo inteiro, meus braços são curto demais para isso. Queria ser veterinário, minhas limitações financeiras me levaram a escolher um outro caminho, a faculdade é um absurdo de caro, então resolvi ser administrador, uma vez que a empresa pagou metade do meu curso. Hoje estou feliz com a minha profissão, sempre fui aplicado e responsável com as minhas obrigações. Mesmo não sendo o que eu queria. Tive que abrir mão de um sonho, que espero poder resgatar um dia.
    Sei bem o que esse alerta de Camila significa. Um dia fui fazer uma entrevista, para um estágio. Cheguei meia hora antes, fiquei esperando por duas horas, até que a moça do RH me da a noticia, que o chefe do setor não ia aparecer aquela semana, por que tinha ido viajar. Fiquei bravo, afinal fiz a minha parte. Chegando em casa a minha mãe me fala que uma outra empresa tinha ligado, retornei a ligação e a moça do RH me fala que a vaga já tinha sido preenchida.Imagine a minha situação, se a primeira ligasse antes para falar da ausência do entrevistador, pelo menos eu ia ter uma change de ir na segunda competir pela vaga. Fiquei naquela, não era minha vez, continuei atrás de estágio, fiquei meses correndo atrás de oportunidades. Não foi fácil. Por causa da inresponsabilidade de uma pessoa, perdi uma oportunidade boa. Passado alguns anos, fui fazer uma entrevista, para a minha surpresa, era a mesma moça que trabalhava na empresa que falou que a vaga tinha sido preenchida. Na entrevista, ela falou que meu currículo era muito bom, que lembrava que eu tinha mandando para a empresa que ela trabalhava, que gostou de ver que eu estava com coisas adicionais e tudo mais. O interessante disso tudo é que ela me falou que a vaga era quase certa que ia ser minha, mais como ela não conseguia falar comigo naquele momento, o chefe do setor acabou dando a oportunidade para uma pessoa com menos habilidades que a minha. Olha como são as coisas. Tenham responsabilidade em tudo, não percam as oportunidades que surgirem, num mercado tão competitivo como o nosso. Isso em todas as áreas. Não façam com os outros aquilo que não querem que façam com vocês.

    ResponderExcluir
  10. A única coisa que tenho a dizer é que cada um tem que fazer sua parte .
    Ou então será dificil a sociedade dar crétito para nosso trabalho se nem mesmo nós fazemos isso
    Bom ñ preciso nemm dizer da alegria que senti a ver meu nome sitado como exemplo de dedicação..acredito que isso seja efeio de cada um que trabalha comigo
    obrigada
    Ass: Daiane Lopes

    ResponderExcluir
  11. Concordo com o comentário da Daiane, cada um tem que fazer a sua parte. Ficar reclamando não leva a lugar nenhum tem mais que fazer por onde merecer.

    ResponderExcluir
  12. Querida Camila!!! A Letícia Ferreira, euzinha, é de UBERLÂNDIA, não de Uberaba...beijossss!!!!

    ResponderExcluir
  13. Querida Letícia!! Desculpe, erro corrigido :)
    Obrigada por visitar meu blog!!
    Parabéns por tudo que você é e representa!!!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. O trabalho da Kica é simplesmente o melhor trabalho humano que conheço. Parabéns.

    ResponderExcluir
  15. Sou fã dessa jornalista!
    Leio tudo que escreve mas nunca comentei, achei que estava na hora.
    Parabéns menina, que exemplo você é e todos os modelos apresentados aqui. Não por serem deficientes e estarem trabalhando, vai além,sabemos quão dificil é ser diferente em qualquer circunstância, a sociedade é cruel, discrimina e pronto.
    Ainda bem que existe vocês,que emocionam por tanta determinação, e total desprezo ao preconceito,inovam, investem nos sonhos e fazem acontecer!
    Está comum vocês ouvirem "parabéns", mas, não tem como não dizer a todos vocês, sem excessão, PARABÉNS moçada!

    ResponderExcluir
  16. Luiz Eduardo Santos29 de julho de 2009 12:22

    O que gosto no trabalho dessa fotógrafa e que nas fotos ela usa a naturalidade e não fica mascarando ninguém com photoshop. Isso sim é beleza.

    ResponderExcluir
  17. Vendo essas moças lindas, descobrimos o quanto o preconceito que existe é uma besteira que esta na hora de acabar e abrir as portas para a verdadeira inclusão.
    Estou com vocês. Sucesso sempre.

    ResponderExcluir
  18. Que Deus abre os caminhos de todos. Parabéns.

    ResponderExcluir
  19. Se todos os deficientes ficarem em casa reclamando da vida, nada vai acontecer.
    Não tenho a perna direita, ando de ônibus para cima e para baixo. Estou terminando o segundo grau e quero entrar na faculdade e sei que vou conseguir.

    ResponderExcluir
  20. Sabemos que vivemos em uma sociedade de muitos preconceitos de pouco acessibilidade. Falta transporte, falta solidariedade. Só não pode faltar boa vontade. Temos que ir a luta para ter um mundo mais humano, não podemos ficar sentados em nossas cadeira de rodas e esperar a boa vontade de nossos governantes. Sou deficiente desde os 12 anos, perdi muitas coisas de minha infância, não quero perder o bom da melhor idade. Ainda sou nova, tenho 42 anos, quero chegar aos 60 e curti tudo que a vida pode oferecer. Camila, valeu o alerta. Kica continue nessa luta, seu trabalho é lindo.

    ResponderExcluir
  21. Parabéns.
    Abraços do Zeca Santos

    ResponderExcluir
  22. parabéns CÁCÁZINHA linda,,,
    como sempre mandando muito bém,,,,
    e os modelos cada um melhor q o outro,,,
    parabéns KIQUINHA por mais um trabalho de tirar o folego,,,
    bju flores,,,

    ResponderExcluir